20 de novembro de 2007

Arte é arte! Falou?

É comum, quando se fala de arte, alguém começar a pronunciar-se sobre o artista, mais especificamente sobre a sua vida - ...e ele era casado com uma mulher loira surda e que fazia o pino em cima do telhado e cortou o cabelo depois escreveu uma carta ao pai natal e...
Para ser sincero nem gosto muito de falar sobre arte (mentira, farsa, pi, pi, piiiii, prendam este homem).
Bom ok ok, deixem-me explicar melhor a coisa, não gosto é de falar (principalmente de ouvir) sobre a história, o enquadramento tempo-históricó-contextual(grande invenção) de determinado objecto de arte, e que o Adalberto-gosto-muito-de-arte-mas-não-sou-capaz-de-fazer-então-vou-dizer-mal-e/ou-bem-dependendo-do-que-me-der-na-mona pensou e acreditou, e escreveu obrigando-me no fm das contas a ter de ouvir que ele achou que o artísta estava muito alegre, e que as doses de LSD tiveram influência naquele tom específico de verde jasmin (será que existe esta cor?).

Ao objecto, prefiro admirá-lo (leia-se, ver, ouvir, sentir e por aí em diante) ou ignorá-lo (leia-se, apontar o dedo, atirar tomates ou ovos para o palco, desligar a TV e partir o DVD) como muitas vezes faço aos so called artistic objects, instalações e o raio-que-o-parta-que-tem-de-ser-explicado-senão-não-se-entende-nada e que não nos toca nem no pelo mais recôndito do dedinho dos pés, sim, isto para ser politicamente correcto, até porque pode haver por aí criançinhas a ler isto por engano (aliás, como todos os que aqui afluem).


arte pela arte.

se o objecto falar comigo, o artista falou, senão prefiro que ele permaneça no silêncio.

Falou?

E ele que não me mande recadinhos pelo Adalberto, ok?

4 comentários:

cris disse...

E quem é que quer saber o que duchamp pensava quando desceu nu as escadas correndo atrás da tal brasileira mulher do embaixador americano? aliás, quem é que quer saber se pollock morreu por suícidio ou por acidente mesmo... aliás, quem é que que saber se a monalisa existiu? E se o Goia era surdo ou cego? não sei, só sei que o Oiticica devia ser um mala!

Gra disse...

Definitivamente preciso do LSD verde jasmim p/ comentar sobre a arte q é simplesmente arte, e ponto.

cris disse...

gra, vc foi meio intelecto demais agora...adoooooooooooro

bruno disse...

ai meu deus!
agora recebo mensagens do adalberto aqui no blogue!